SERVIÇO DE TRADUÇÃO TELEFÓNICA


Este serviço coloca em conferência telefónica, o técnico da instituição prestadora de serviços, um tradutor e o imigrante/utente estrangeiro


Todos os dias úteis, entre as 09:00h e as 19:00h

Linha de Apoio ao Migrante:

• Rede fixa: 808 257 257

• Rede móvel: 218 106 191


1. O cliente (instituição ou imigrante) liga para a Linha de Apoio ao Migrante (números acima) e solicita o acesso ao serviço de tradução telefónica

2. A chamada é de imediato transferida para o operador do STT, que pede as seguintes informações:

• Nome da instituição/ serviço (se for o caso)

• Nome do cliente

• Telefone do cliente

• Idioma requerido

• Data e hora pretendida para o serviço de tradução telefónico (caso não se trate de uma tradução imediata)

3. O operador recebe a chamada e, com base no pedido do cliente, consulta o banco de tradutores e enceta os seguintes procedimentos:

Se o pedido requerer o serviço de imediato:

• Se houver disponibilidade de tradutor, é estabelecida a ligação, colocando em conferência telefónica o tradutor e o cliente (se este entender pode pedir para juntar à conferência telefónica o imigrante, dando para tal o telemóvel do mesmo ou outro número fixo)

• Se não houver disponibilidade de tradutor, o operador agenda o serviço para uma hora compatível com a disponibilidade da bolsa de tradutores, adiando-se assim o serviço para essa hora

Se o pedido for para agendar:

• É verificada a disponibilidade da bolsa de tradutores e é feita a marcação. Na hora agendada, o cliente liga, o operador coloca-o em espera, contacta o tradutor e cria uma conferência entre ambos

4. O operador do STT mantém-se em linha até ao final da conferência, garantindo a boa execução do serviço.

5. No final da conferência o operador faz um breve questionário de qualidade ao cliente. É importante salientar que tanto o Operador como os Tradutores encontram-se obrigados à estrita observância do segredo profissional, não podendo divulgar a quem quer que seja qualquer informação obtida no decorrer da tradução, conforme carta de ética subscrita pelos próprios.